domingo, 18 de outubro de 2009

Policiais civis aceitam reajuste de 10% proposto pelo governo do estado

Os policias civis decidiram acatar o novo índice de reajuste proposto pelo governo do estado. Em assembleia, na noite dessa sexta-feira (17), a categoria descartou uma possível greve neste momento. A classe vai aguardar o prazo de trinta dias pedido pelo governo para concluir a nova proposta. Uma comissão formada por membros dos sindicatos policiais vai acompanhar as negociações com o governo.

A categoria pontuou como principal conquista o reajuste de 10% dentro dos subsídios, incluindo os aposentados, e classificaram como estratégico e desvantajoso o acordo feito com os delegados e peritos. A estes foi concedido aumento superior – de 64% e 14%, respectivamente – mas fora do subsídio. “Foi a forma que o secretário de Segurança, Raimundo Cutrim, encontrou para submeter a categoria”, avaliou o vice-presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), Arnaldo Colasso.

Segundo Colasso, por esse acordo o governo pode usar o corte de benefícios em caso de greve da categoria. Por outro lado, investigadores de polícia, escrivães e agentes penitenciários tiveram índice menor: de 10%. “Mas não estamos presos ao governo. Por eles, seria concedido reajuste bem maior, porém dentro das suas prerrogativas”, disse Colasso.

Nenhum comentário: